Responsive image

agosto 21, 2016

Música nas escolas

Postado por Erica

Bom dia, Mulherzinhas!
Brasileiro é muito fã de música, praticamente corre no sangue, mas poucos decidem aprender de verdade alguma técnica ou teoria.
Eu estudei música desde os 5 anos de idade, quase todos em casa tiveram algum contato com a música seja instrumental ou canto, e hoje posso falar com conhecimento a importância do estudo musical nas escolas.
Já faz tempo que rola uma discussão enorme sobre o ensino obrigatório de música nas escolas públicas, mas muitos pais e mesmo alunos não sabem da real importância dessa matéria e acabam não ligando muito para isso, achando que é pura perda de tempo.  Por isso, decidi listar alguns motivos para o ensino de música e também os benefícios que ela traz.

A música contribui para a formação integral do indivíduo, reverencia os valores culturais, difunde o senso estético, promove a sociabilidade e a expressividade, introduz o sentido de parceria e cooperação, e auxilia o desenvolvimento motor, pois trabalha com a sincronia de movimentos”, explica Sonia Regina Albano de Lima, diretora regional da Associação Brasileira de Ensino Musical, (ABEM) e diretora dos cursos de graduação e pós-graduação lato sensu em Música e Educação Musical da FMCG (Faculdade de Música Carlos Gomes).  O trabalho com música desenvolve as habilidades físico-cinestésica, espacial, lógico-matemática, verbal e musical. “Ao entrar em contato com a música, zonas importantes do corpo físico e psíquico são acionadas – os sentidos, as emoções e a própria mente. Por meio da música, a criança expressa emoções que não consegue expressar com palavras”, completa Sonia Regina. “A música faz bem para a autoestima do estudante, já que alimenta a criação”.

Música pode refletir conceitos históricos e inserir os alunos dentro da cultura local e regional.

Pesquisas apontam que a música melhora a leitura e a compreensão de textos e também o desempenho em matemática.  Diversos estudos já comprovaram a correlação da música no tocante à aptidão escolar. Pesquisas realizadas por estudiosos alemães concluíram, por exemplo, que pessoas que analisam tons musicais possuem determinada área do cérebro 25% maior em comparação àquelas que não desenvolvem qualquer trabalho com música.  Além disso, outro estudo conduzido pela parceria entre o Instituto ABCD – que ajuda na identificação e tratamento de distúrbios de aprendizagem – e a Universidade Federal de São Paulo (Unifesp) entre grupos de estudantes com e sem contato musical também apresentou resultados positivos.

Povos da antiguidade oriental já defendiam o ensino da música: Políbio atribuiu à música o poder de alterar o comportamento humano, o que parece que algumas ONGs redescobriram pelo menos dois milênios depois, já que as artes vêm resgatando jovens da marginalidade em vários projetos sociais, posso citar o afro-reggae e o Acema. Platão por sua vez reconheceu nesta arte, grande influenciadora da forma de governo, o que nos faz lembrar que renomados músicos de que hoje são considerados ícones da música popular, foram extraditados em tempos de ditadura militar culpados de subversão por usar suas composições para denunciar abusos contra o povo, posso citar Gilberto Gil, Chico Buarque entre tantos outros. Na China Kung-Fu-Tse latinizado por Confúcio atribuía a música o poder de ordenar a moral do povo (moral no sentido de valores e costumes).  Make Money Online : http://ow.ly/KNICZ
Eu posso ficar horas escrevendo sobre o assunto que não terá fim, então falarei um pouco da minha experiência com a música:
  • Socialização – Eu sou extremamente tímida e a música ajuda e muito na parte “fazer amizades e conhecer pessoas”.
  • Concentração – Quando estudamos música precisamos repetir determinadas lições 300 vezes por dia para alcançar a quase perfeição e isso requer uma concentração enorme.
  • Relaxamento – Até hoje quando preciso relaxar ou produzir qualquer conteúdo muito complicado a música é companheira inseparável.
  • Interpretação – A música precisa ser interpretada, cada nota, cada andamento, cada instrumento, isso nos dá um leque enorme de interpretações que nos ajudam na leitura tanto em português como em história, hoje por exemplo, tenho uma facilidade enorme para estudar sozinha matérias de humanas.
  • Raciocínio – Na música precisamos lidar com vários aspectos todos juntos, por exemplo, quem toca piano precisa ler várias notas ao mesmo tempo, precisamos ler várias notas a frente daquilo que tocamos, ou seja, nosso raciocínio fica ultra rápido.
  • Visão periférica – Quando tocamos precisamos nos atentar para a partitura que está a nossa frente, ao maestro que está um tanto distante e também aos nossos pares de estante e naipe, ou seja, nossos olhos enxergam tudo e mais um pouco.
  • Audição – Quando tocamos primeiro devemos afinar os instrumentos isso requer um ouvido trabalhado para identificar “erros” mínimos de afinação.  Depois precisamos ouvir todos os instrumentos da orquestra/banda para conseguirmos tocar de acordo e no mesmo andamento.  Isso requer uma audição sensível e afinada.
  • Coordenação – para todos os instrumentos precisamos pensar em uma coisa, enxergar outra e fazer uma coisa com cada mão, isso nos dá uma coordenação motora incrível.  Imagina você ler uma nota e ter que tocar outra?  Imagina você tocar uma coisa e estar lendo 4 linhas na frente? Imagina você tocar uma coisa com cada uma das mãos e ainda usar os pés para outra totalmente diferente?  O músico consegue fazer isso e muito mais.
  • Sensibilidade – em geral, músicos desenvolvem uma sensibilidade muito mais apurada que a maioria da população, pelo simples fato que ele tem que interpretar símbolos e transformá-los em música e sentimento.
Esses são só alguns dos efeitos que eu tive como experiência, estudei música dos 5 aos 24 anos, passando por flauta doce, canto, piano e violino.  Confesso que hoje sou mais exigente e tenho um senso muito mais apurado por causa da música.
A música é tão importante que hoje temos a profissão de musicoterapeuta, que trabalha com a música para curar e aliviar dores e doenças.
Acho que não preciso dar mais motivos para que todos sejamos defensores do ensino de música em todas as escolas.

Tags: , ,