O uso do álcool gel e a dermatite

O uso do álcool gel e a dermatite, nessa época de quarentena devemos nos atentar aos cuidados com a pele.

É claro que isso é necessário para evitarmos que a doença de propague, mas, junto a isso podemos e devemos nos preocupar com o ressecamento da pele.

O uso do álcool gel e o sabão para a limpeza das mãos

Sabemos que essa é uma das recomendações da OMS (Organização Mundial da Saúde) e que temos levado muito a sério no nosso dia a dia.

E é verdade que nos primeiros dias de pandemia tivemos falta desse produto nas prateleiras.

Tanto o álcool gel quanto o sabão são produtos usados para a higienização das mãos e assim evitar a propagação da doença.

A dica é: dentro de casa ou em lugares que tenhamos acesso a água, o melhor é usar sabão.

Já em lugares que não conseguimos fazer essa limpeza, é recomendado o uso do álcool gel 70%.

O ressecamento das mãos e a dermatite

Quando lavamos as mãos, retiramos a camada de proteção da pele, ou seja, a água que hidrata a região é perdida.

Já que temos feito isso regularmente e várias vezes ao dia, nossa pele não consegue repor sozinha essa camada, por isso acontece o ressecamento da área.

Se não tratamos esse ressecamento, corremos o risco termos vermelhidão, pele descamando, coceira…e tudo isso são indícios de dermatite.

Leia também: O mercado da beleza é um dos poucos que tem resistido firme em meio a tantas crises. Que tal um curso para se profissionalizar? Influenciadores da Beleza

Como evitar a dermatite na quarentena

Se o seu caso estiver grave, o ideal é procurar ajuda profissional mesmo em época de quarentena.

Agora, existem maneiras de evitar que a pele chegue nessa situação.

Hidratar a região é uma forma de repor esse líquido que a pele perde e ainda criar uma camada de proteção.

Então sempre que você lavar ou higienizar as mão, tenha por perto um hidratante para usar em seguida.

Em momento algum interrompa a higienização das mãos, caso perceba os sintomas descritos anteriormente, procure ajuda profissional.

Um comentário em “O uso do álcool gel e a dermatite

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Voltar ao topo