Responsive image

outubro 14, 2015

Heroes e Heroes Reborn

Postado por Erica

Bom dia, Mulherzinhas!

Hoje o dia é dedicado a TV 🙂
Que tal um pouco de série?  Quem conhece e já assistiu Heroes?

Heroes é uma série de televisão dramática americana, criada por Tim Kring, que estreou na NBC no dia 25 de setembro de 2006. Conta a história de pessoas comuns que descobrem ter habilidades especiais, tais como telepatia, capacidade para voar, entre outras. Esses indivíduos percebem que estão conectados e que têm por missão evitar desastres normalmente previstos nas imagens feitas por pintores com o dom de precognição.
Aclamada pela crítica, a primeira temporada de Heroes teve 23 episódios e garantiu uma média de 14,3 milhões de telespectadores por episódio nos Estados Unidos, recebendo a audiência mais alta de uma série drámatica da NBC em cinco anos. A segunda temporada de Heroes atraíu uma média de 13,1 milhões de espectadores e foi a única série da NBC entre os vinte programas mais vistos dos Estados Unidos durante a temporada 2007-08. Um total de 24 episódios foram encomendados para a segunda temporada, mas apenas onze episódios foram transmitidos, devido à greve de cem dias dos roteiristas americanos. A greve levou ao adiamento inicial e eventual cancelamento de seis episódios intitulado Spin-off Heroes: Origins. Heroes regressou com a sua terceira temporada, em 22 de setembro de 2008.

1a Temporada – Genesis
Como toda temporada inicial, somos apresentados aos personagens principais. Peter Petrelli com seu dom de absorver poderes; seu irmão Nathan com o dom de voar; Hiro como o mestre do espaço-tempo, acompanhado por Ando; Matt Parkman com o dom de ler mentes; Issac Mendez com o poder de pintar o futuro; Nikki Sanders e sua contraparte com sua superforça; seu marido que atravessa paredes e seu filho que conversa com máquinas.
E temos a misteriosa companhia da qual Noah Bennet faz parte, caçando pessoas com poderes, catalogando e apagando suas memórias, sempre em companhia do enigmático Haitiano. E é claro, a filha adolescente Claire, que possui poder de regeneração e ignora o ofício do pai.
Toda a primeira temporada gira em torno de Sylar, um serial killer de pessoas com super-poderes. Ele as caça e rouba suas habilidades, se tornando tão poderoso a ponto de levar a uma inevitável catástrofe: explodir a cidade de Nova Iorque.  Na primeira metade da temporada, ele está atrás de Claire para roubar seu poder de regeneração, tanto que o Hiro do futuro entra em contato com Peter, dizendo a frase que virou cânone da série, “Save the cherleader, save the world”.
Para os fãs de X-Men essa série é um prato cheio rsrs

2a Temporada – Generations
Durante a primeira temporada tinha-se a impressão de que a geração passada de pessoas com habilidades escondia um terrível segredo. Agora a história vai sendo revelada e mais personagens somam-se à trama. O inimigo agora é o misterioso Adam Monroe, que planeja liberar o vírus Shanti sobre o planeta, erradicando mais de 90% da população humana.  A história prende-se a Companhia e suas pesquisas sobre o vírus.
Esta investigação é explorada através dos fundadores da Companhia, cujas identidades são reveladas, assim como através dos efeitos de diferentes tipos do vírus. Os heróis, em última instância, se juntam em uma tentativa de parar o lançamento de um mortal vírus e de evitar uma pandemia global.
Com este novo inimigo como pivô da série, Sylar é, acertadamente, deixado meio de lado, em um arco próprio numa busca para recuperar os seus poderes.
No geral, a temporada ainda é muito boa, há um pouco mais de foco na trama e, devido à greve dos roteiristas, ela ficou com apenas 11 episódios.
A temporada termina de forma inusitada, com Nathan sendo alvejado no peito instantes antes de contar ao mundo sobre as habilidades.

3a Temporada – Villains
A terceira temporada é dividida em dois volumes: “Vilains” e “Fugitives”.
Sylar está de volta e acaba virando herói. Primeiro, ele consegue a habilidade de Claire, mas por algum motivo desistiu da ideia de mandar NY pelos ares. Depois, “descobre” ser filho de Arthur e Angela Petrelli, ou seja, irmão de Peter e Nathan. Em seguida, descobre-se que Elle (uma psicopata com poderes elétricos que trabalhava para A companhia) e Noah é que o transformaram num monstro, fazendo-o matar sua segunda vítima.
No episódio final do volume ele volta as origens, prendendo Claire, Noah, Meredith (mãe verdadeira de Claire) e Angela Petrelli na Primatech.
Mas calma que as descobertas não param por aí…descobre-se que foi Peter do futuro quem alvejou Nathan em seu discurso. Ele voltou no tempo para impedir o colapso mundial.
Mas para falar de outros personagens, temos o surgimento de Tracy Strauss, que aparentemente era uma terceira irmã gêmea de Nikki e Bárbara (ou Jéssica???).
Mais à frente, temos o problema do tal catalisador da fórmula, que é um componente necessário para estabilizar a tal da vacina dos super-poderes. De repente descobre-se que o catalisador está com Claire em seu DNA. Do nada, Arthur fica sabendo disso também e manda seus vilões atrás dela. Aí Hiro volta com ela 16 anos no passado e pega o catalisador para si. Neste exato momento, Arthur também volta e rouba o tal catalisador.
Ainda, todos se esforçam em manter suas habilidades em segredo, mas existe uma famosa história em quadrinhos – 9th Wonders, escrita e desenhada pelo Isaac Mendez – que fala tudo que está acontecendo!
O volume quatro, chamado Fugitives, foi formado pelos últimos doze episódios da terceira temporada. Sua transmissão foi entre 2 de fevereiro e 27 de abril de 2009. Começou com Nathan Petrelli revelando ao presidente a existência de indivíduos com habilidades especiais. O presidente autoriza Nathan a capturar todos os heróis. A história se desenvolve com os heróis tentando levar uma vida normal, até que Claire descobre o plano de Nathan de capturá-los. Todos os personagens principais serão capturados, com exceção de Sylar, que escapa dos agentes de Nathan enquanto tenta localizar seu pai biológico.

4a Temporada – Redemption
Este volume gira em torno de um novo vilão chamado Samuel, que é meio que o “Magneto” da série. Um cara cruel com boas intenções para as pessoas da sua raça e que comanda um parque de diversões. A diferença é que ao invés de controlar metais, ele controla a terra, o que o faz bem poderoso.
** Curiosidade – depois de 4 temporadas o “haitiano” ganhou um nome: René. **
Hiro está morrendo com um tumor no cérebro devido ao uso excessivo de seus poderes. Aí ele vai parar no apartamento de Peter, que o leva ao hospital e fica obcecado em ajudá-lo. Pede, então, ajuda a Noah para localizar alguém com poder de cura.  Eles vão atrás de um adolescente que acabou de matar os pais sem querer.
Sylar volta à ativa, mas o curioso é que a essa altura ele já tem mais poderes do que todo mundo junto, mas não usa nem metade deles.
Samuel assiste um vídeo e descobre que fica mais poderoso na presença de outras pessoas com super-poderes.  Então, formula um plano de destruir o Central Park.
Peter encontra uma personagem nova chamada Emma, uma surda que tem o poder de “ver” os sons na forma de cores, mas também de tocar instrumentos musicais de forma que sua melodia atraem as pessoas. Aí por causa de um sonho que sua mãe teve – ela tinha a habilidade de sonhar com o futuro – em que Emma está usando seu dom para atrair pessoas para uma catástrofe e Sylar aparece salvando-a – ele desiste de se vingar e decide que tem que ajudar Sylar a ficar bonzinho.
E a hora não poderia ser melhor! Matt finalmente consegue prender Sylar em seu pior pesadelo e iria deixá-lo enterrado para sempre, mas Peter surge para salvar Sylar! Mas calma que fica melhor!
Emma é então enganada por Samuel e acaba sendo forçada a tocar o violoncelo e chamar as pessoas para o Central Park. Doyle é quem usa seus poderes nela e aí Sylar chega para salvá-la, conforme o sonho dizia.
Bem, o volume termina com Samuel sendo preso e as pessoas perguntando o que houve, no que Claire decide revelar ao mundo seus poderes. A série fora cancelada antes do volume 7, que seria “Admirável Mundo Novo”, no qual provavelmente já começaria com o povo sabendo de pessoas com super-poderes.

Heroes Reborn
De acordo com a sinopse oficial, a minissérie irá “se reconectar com os elementos básicos da primeira temporada do programa”, na qual pessoas comuns descobriam que eles tinha habilidades especiais. A série será precedida por uma nova websérie que introduz a nova história que dará inicio a Heroes Reborn.
De acordo com o site oficial, os eventos da série se passam um ano após um atentado terrorista em Odessa, Texas. Esse ataque destruiu a cidade, e o governo americano culpou essas pessoas com habilidades extraordinárias (EVO) pelo atentado. Depois disso, essas pessoas tiveram que viver se escondendo ou fugindo de pessoas com intenções ruins. Dois mal intencionados incluem Luke (Zachary Levi) e Joanne (Judith Shekoni). Eles perderam alguém importante nesse trágico evento, e estão em busca de vingança.
Noah Bennet, ou HRG (Jack Coleman) também está se escondendo, mas é encontrado pelo teórico da conspiração Quentin Frady (Henry Zebrowski) que tenta mostrá-lo a verdade por trás da tragédia em Odessa. Enquanto alguns se escondem, outros estão descobrindo suas recentes habilidades. Malina (Danika Yarosh) é uma menina corajosa, que foi criada muito superprotegida, mas descobre que ela está destinada à glória. Erica (Rya Kihlstedt) é a chefe do altamente bem-sucedido conglomerado tecnológico chamado “Renautas”, e ela tem seus próprios objetivos sombrios. O estranho adolescente Tommy (Robbie Kay) tenta viver uma vida normal e só tem olhos para a sua garota dos sonhos, Emily (Gatlin Green), mas ele descobre uma nova e aterrorizante habilidade que faz com que seu desejo seja quase impossível. Enquanto isso em Tokyo, Miko (Kiki Sukezane), uma garota quieta e única que está procurando pelo seu pai desaparecido, mas ela esconde um segredo extraordinário que pode ser perigoso. Em algum lugar, um tipo muito peculiar de heróis está emergindo através de Carlos (Ryan Guzman), um ex-soldado.
Assim como novos heróis estão surgindo, alguns dos heróis do passado como Hiro Nakamura Hiro Nakamura (Masi Oka), Matt Parkman (Greg Grunberg), Mohinder Suresh (Sendhil Ramamurthy), The Haitian (Jimmy Jean-Louis), Angela Petrelli (Cristine Rose), e Micah Sanders (Noah Gray-Cabey), entre outros, vão cruzar caminho com eles. E juntos, eles terão seu desafio supremo: salvar o mundo e a raça humana.

Agora só nos resta esperar para saber como será esse retorno de Heroes 🙂
Mas sinceridade, eu ficava tão submersa na história que nem percebia hora passar, é um gênero que amo e indico, vale muito a pena assistir 🙂
E já adiantando, o episódio piloto de Heroes Reborn é meio chatinho e cansativo, mas o primeiro episódio começa a dar aquela vontade que os próximos episódios venham rápido rsrs.
Divirta-se e conte como foi sua experiência com Heroes 🙂

Tags: , , , ,

outubro 8, 2015

Programas da minha infância – parte 1

Postado por Erica

Bom dia, Mulherzinhas!

Com o dia das crianças chegando decidi fazer um post especial com os programas que eram moda e eu assistia na TV, acho que algumas pessoas vão se identificar com o post rsrs

Thundercats – é uma série animada de 1983.

ThunderCats conta as aventuras de um grupo de felinos sobreviventes do planeta Thundera. O primeiro episódio da série começa com a destruição de Thundera, forçando os ThunderCats (uma espécie de nobreza Thunderiana) a fugir de seu planeta natal. A frota é atacada pelos inimigos dos Thunderianos, os mutantes de Plun-Darr, que destruíram todas as naves da frota Thunderiana, exceto a nave-mãe, na esperança de capturar a lendária Espada Justiceira (Sword of Omens, no original) que eles acreditam estar a bordo desta. A espada possui o Olho Místico de Thundera, a fonte do poder dos ThunderCats, encrustado na empunhadura. Embora os Mutantes tenham causado danos à nave-mãe, o velho guardião de Lion-O, Jaga, se oferece para pilotar a nave e levá-los em segurança ao “Terceiro Mundo”. No entanto, Jaga morre no processo porque a viagem leva várias décadas, apesar da tecnologia avançada da nave interestelar. Entre os personagens principais estão o jovem lorde dos ThunderCats, Lion-O, e os ThunderCats Cheetara, Panthro, Tygra, WilyKit, WilyKat e Snarf.
Aposto que muita gente aí adorava gritar: Thunder…Thunder….Thundercats! rsrs

Jaspion – série de TV japonesa de 1985.

No planeta Edin, uma estrela a muitos anos-luz de distância da Terra, o profeta Edin encontra um garoto humano que sobreviveu à queda de uma nave espacial no planeta, acidente no qual seus pais morreram. Acreditando nas profecias da Bíblia Galáctica, a qual preceituava que um guerreiro celestial salvaria a galáxia e o universo das forças do mal, Edin crê ser este o garoto predestinado a se tornar o lendário guerreiro. Ele adota o menino e o cria sozinho, dando-lhe o nome de Jaspion, na esperança de que, algum dia, o garoto venha a combater as ameaças do temível Satan Goss, do Império dos Monstros.
Anos mais tarde, já adolescente, Jaspion aprende sobre seu destino, e aceita de seu “pai” os equipamentos que seu mentor construiu para auxiliá-lo. Entre os artefatos, estão a armadura Metaltex, feita do metal mais resistente do universo (metal Ejinium); a androide Anri, que passa a ser sua companheira na jornada, e a nave espacial Daileon, que tem o poder de transformar-se em um poderoso robô gigante. Sua missão é encontrar os pedaços da Bíblia Galáctica (que havia se espalhado pelo Universo após o planeta ancestral de Edin ter sido destruído por um cometa) e destruir o império de Satan Goss.
A série obteve um sucesso gigantesco e até então inédito por outras produções do gênero exibidas (tais como National Kid e Ultraman), desencadeando uma febre épica pelo gênero de super-heróis japoneses no país e abrindo as portas para a importação de novas séries do gênero tokusatsu. A série obteve um sucesso tão grande, que mesmo em uma emissora de porte menor, sua audiência superava a da Globo que contava com programas como o da Xuxa.
No auge, Jaspion obteve os maiores índices de audiência da história da TV Manchete. Pelo enorme número de seguidores no Brasil, cuja população é a quinta maior do planeta, Jaspion invariavelmente continua sendo uma das séries tokusatsu com maior número de fãs em todo o mundo. Em razão desta enorme popularidade, o personagem-título tornou-se o protótipo do herói japonês no país, imagem que se mantém até os dias atuais.

Jiraya – série de TV japonesa de 1988.

Essa acho que foi uma das mais épicas pra mim rsrs Gente!  Eu era a parceira de luta do Jiraya, daquelas que dava pirueta no safá e tudo mais kkkk
“A série conta a história do jovem Toha que foi criado e é treinado por Tetsuzan para ser o sucessor da família Togakure, ele guarda metade da inscrição para um tesouro que é objeto de desejo de todos os ninjas do mundo. Este tesouro pode conceder grandes poderes a quem possuí-lo. A outra metade da inscrição pertence ao maligno Dokusai e a família de feiticeiros.” (Sinópse do Sinedica)


Punk a Levada da Breca – série americana de 1984.

Quem nunca chorei em algum episódio levanta a mão rsrs eu chorei em vários rsrs
Penélope ‘Punky’ Brewster é uma garota engraçada e bem humorada, abandonada (supostamente) por seus pais. O pai de Punky deixou a família quando ela tinha dois anos, e anos mais tarde, foi abandonada por sua mãe, que a levou até um supermercado (shopping center na dublagem brasileira) em Chicago e desapareceu. Punky então fica sozinha, apenas com a companhia do seu cão Pinky (Brandon, no original). Logo depois, ela descobre um apartamento vago em um prédio local e passa a viver lá.
O prédio era gerenciado pelo fotógrafo Arthur Bicudo (Henry Warnimont), um senhor viúvo. Punky rapidamente se torna amiga de Cátia Alves (Cherie Johnson), uma garota que vive no andar acima do apartamento de Arthur, e sua avó Luíza Alves (Betty Johnson). Quando Arthur descobre Punky no apartamento vazio adjacente ao seu, ele ouve a história da garota e se emociona, se tornando como um pai para a garota, a adotando mais tarde.
Devido a dificuldade de comportamento da garota, a série é repleta de trapalhadas e situações inusitadas, contando com a presença de mais algumas personagens amigas de Punky, como Júnior Anderson (Allen Anderson), e a esnobe Margot (Margaux Kramer).

Calma…calma…não acabou, essa é só a primeira parte dos programas da minha infância rsrs e se você não conhece nenhum desses vale muito a pena assistir.

Tags: , , , , , , ,

junho 30, 2015

Gregorians – monges pop

Postado por Erica

Bom dia, Mulherzinhas!

Vamos começar essa terça com música?

Gregorian é um projeto musical alemão, liderado por Frank Peterson, cantando cantos gregorianos inspirados em versões modernas das músicas pop e rock dos anos 60708090 e 2000. É principalmente produzido pela Nemo Studio e várias outras gravadoras da Europa. Um dos mais bem sucedidos projetos pop de fusão clássica, Gregorian mistura pop e rock com cantos gregorianos.

Originalmente, Gregorian foi considerado como mais um grupo pop-oriental no estilo de Enigma. Seguindo esta idéia, foi gravado o álbum de 1991, Sadisfaction, com os vocais feitos pelas cantoras do The Sisters of Oz: Susana Espelleta (que na época era a mulher de Peterson) e Birgit Freud. Entretanto, este foi só um álbum deste estilo, que mais tarde (oito anos depois) conceberia o projeto Gregorian.
Em 1998, Peterson e seu pessoal reinventaram o projeto para transformar sons populares em estilos gregorianos. Os critérios para a seleção de música foram estritos; para ser considerada, ela precisava ser traspassável em uma escala de 7 tons. Depois, com as músicas escolhidas, foram contratados doze vocalistas, previamente escolhidos através de uma sessão de testes de coro.
Cada álbum de Gregorian é inicialmente digitalizado e monitorado pela Nemo Studio, um estúdio do Peterson que fica em Hamburgo. Os cantores, em seguida, gravaram partes da música em uma igreja com a atmosfera de trêmulas luzes e velas, condizendo com o que Peterson havia dito em uma entrevista em 2001 como uma “Fria e Técnica” atmosfera de um estúdio.
O conceito provou ser um sucesso, e o grupo continuou gravando mais álbuns, como a saga Masters of Chant. Em 2004 lançaram The Dark Side, ao qual foi dado maior ênfase no elemento de rock e incluiu músicas do Nine Inch Nails e The Doors.
Em 2005, The Masterpieces, uma compilação de um DVD ao vivo que foi lançado, depois veio Christmas Chants, um álbum que no final de 2006 foi o penúltimo álbum de Gregorian. O álbum Masters of Chant Chapter VI, que foi o último álbum, foi lançado em 28 de Setembro de 2007, excluindo a coletânea ear Book Chants & Mysteries, na qual foi lançada simultaneamente com o último, e o lançamento de Christmas Chants & Visions, na qual foi lançada no final de 2008 como um relançamento do álbum de 2006:Christmas Chants, com um bônus de 2 músicas.
***Informações do Wikipedia*** 

 

Quer ouvir mais?  Acesse nossa playlist lá no canal Mulherzinhas S/A – Gregorian

 

 

 

Tags: , , ,

fevereiro 4, 2015

O tempo passa? Não passa

Postado por Erica

Bom dia, Mulherzinhas!

Muito tem se falado na falta de tempo para tudo, então, aproveitando o gancho que tal um poema de Carlos Drummond de Andrade que tem tudo a ver com o “tempo”.

O tempo passa? Não passa 
no abismo do coração. 
Lá dentro, perdura a graça 
do amor, florindo em canção. 

O tempo nos aproxima 
cada vez mais, nos reduz 
a um só verso e uma rima 
de mãos e olhos, na luz. 

Não há tempo consumido 
nem tempo a economizar. 
O tempo é todo vestido 
de amor e tempo de amar. 

O meu tempo e o teu, amada, 
transcendem qualquer medida. 
Além do amor, não há nada, 
amar é o sumo da vida. 

São mitos de calendário 
tanto o ontem como o agora, 
e o teu aniversário 
é um nascer toda a hora. 

E nosso amor, que brotou 
do tempo, não tem idade, 
pois só quem ama escutou o apelo da eternidade.

Tags: , , ,

janeiro 19, 2015

Livro – A maldição do tigre

Postado por Erica

A primeira coisa que chama atenção nessa saga são suas capas
perfeitas: lindas, holográficas e em alto relevo. Depois que você consegue
tirar o olho da capa a história sempre se torna mais interessante.
A Maldição do Tigre é o primeiro da Saga, conta a história
de dois príncipes e irmãos indianos que foram amaldiçoados a viver como tigres há
300 anos.
Dhiren (Ren ou simplesmente o Tigre Branco) foi capturado e
vive em um circo no Oregon onde ele conhece Kelsey Hayes, uma garota solitária
com sentimentos bem bagunçados e que perdeu os pais num acidente de carro. Qualdo
Kells precisa de dinheiro para a faculdade ela resolve arrumar um emprego e
acaba no circo junto com Ren. Logo de inicio ela já cria uma conexão inexplicável
com o tigre branco de ”maravilhosos olhos azuis” e algum tempo depois descobre que
é filha da deusa Durga e também é a única que pode ajudar a quebrar a maldição.

 

Aqueles olhos eram hipnóticos. Eles se fixaram em mim, quase como se o
tigre estivesse examinando a minha alma”
A Maldição do Tigre – Capitulo 3, página 34
 
A terceira ponta do triangulo amoroso é Kishan, o tigre
negro de “penetrantes olhos dourados”, que também se apaixona por Kelsey. Não
será difícil se identificar com a confusão da Kells na hora de escolher um dos
dois, os temperamentos são completamente diferentes,  as personalidades são opostas e vamos
combinar que não deve ser nada fácil escolher entre dois irmãos perfeitos e
super gatos *.* (lembrem-se disso quando quiserem mata-la).
Outro personagem que com certeza merece destaque é o Sr.
Kadam, ele era o chefe da guarda real e conselheiro do Rei Rajaram e da Rainha Deschen
(pais do Ren e do Kishan), ele é como se fosse um pai-avô para os Tigres e para
Kells e seu trabalho persistente e incansável é essencial para quebrar a
maldição. Também tem Nilima, que é a tatatatatatatatatatatataraneta (é assim
que a autora a descreve) do Sr. Kadam e também os ajuda. E por ultimo temos
Lokesh, o terrível e impiedoso vilão indiano que amaldiçoou os tigres e procura
pela vida eterna e o poder absoluto que a maldição dos tigres pode lhe dar.
A emoção começa quando a deusa Durga lhes pede 5 prêmios que
devem ser conquistados livro a livro. Nessa primeira etapa eles precisam ir
atrás do Fruto Dourado no reino de Kishkindha, esse fruto teria a capacidade de
acabar com a fome na Índia.
A Saga se passa basicamente na India e é muito falado sobre
a mitologia Hindu, nessas partes é necessário prestar muita atenção, pois
muitos detalhes podem passar despercebidos e isso vai poupar o tempo de voltar
algumas paginas para entender o que esta acontecendo e quem é quem.
Para finalizar posso dizer com certeza que esse livro vai
tirar sua fome, sua sede e vai dominar seus sonhos. A história é linda, envolvente
e seus dedos vão formigar para virar a pagina. Ao longo da Saga vão se passar
mais ou menos  5 anos e a cada livro será
notável o amadurecimento de cada personagem. Não tem como não se apaixonar pela
história e não torcer pelo amor de Kelsey e Ren, depois preferir Kelsey e
Kishan, depois ficar tão confusa como a protagonista e por ultimo querer os
dois irmãos pra você!
“Ele segurou meu queixo e me fez olhar
para o seu rosto. O idiota. Então foi sua vez de me avaliar. Ele olhou de cima
a baixo. E não foi um olhar rápido. Foi daqueles que envolvem tudo lentamente.
O tipo de lentidão que faz o rosto de uma garota ficar quente. Fiquei com raiva
de mim mesma por corar e olhei para ele, furiosa.
Nervosa e impaciente, perguntei: Já
terminou?
– Quase. – Ele agora fitava minhas
sandálias altas.
– Então se apresse! – Seus olhos voltaram
vagarosamente ao meu rosto e ele sorriu para mim, com aprovação.
– Kelsey, quando um homem está com uma
mulher bonita, ele precisa seguir seu próprio ritmo.” 
 
Ah, se você gostar do livro já pode comemorar, a Saga
teve os direitos comprados pela Paramount e “a Maldição do Tigre” será lançada
em 2015.
Por Edila Oliveira
Colaboradora de literatura

Tags: , ,

Páginas12345